sexta-feira, 5 de outubro de 2007

O Comunismo em cinco lições

Desde o século XIX milhares de intelectuais se debatem (até a morte, em alguns casos) para entender o que é, afinal, o Comunismo. De tudo que li até hoje, não vi definições melhores do que estas:

1ª lição: Como identificar um comunista, segundo George Costanza.

GEORGE: Well, does he wear bland, drab, olive colored clothing?

ELAINE: Yes, . . . yes he does dress a little drab.

GEORGE: Huh, he's a communist.

2ª lição: As vantagens do comunismo, segundo George Costanza.

[George lê os classificados do Daily Worker, um jornal esquerdista americano]

GEORGE: Look at this. "Exciting uninhibited woman seeks forward thinking comrade and appearance not important." . . . Appearance Not Important! This is unbelievable. Finally this is an ideology I can embrace.

3ª lição: Guerra fria e geopolítica pós-queda do Muro de Berlin, segundo Elaine Benes.

ELAINE: OH, AH! OH! WOW! WHOA! A COMMIE! Wow, gee, man it must be a bummer for you guys what with the fall of the soviet empire and everything .

NED: Yeah, well, we still got China, and Cuba.

ELAINE: Yeah, but come on . . .

NED: I know it's not the same.

ELAINE: Well, you had a good run, what was it 75, 80 years? Wreaking havoc, making everybody nervous.

NED: Yeah, we had a good run.

4ª lição: A explicação da famosa frase de Karl Marx, "De cada um, de acordo com suas habilidades, a cada um, de acordo com suas necessidades", segundo Cosmo Kramer.

KRAMER: Well, if you've got needs and abilities that's a pretty good combination.


5ª lição: A divisão de classes, segundo Cosmo Kramer.

MICKEY: So what if I want to open up a delicatessen?

KRAMER: There are no delicatessens under Communism.

MICKEY: Why not?

KRAMER: Well, because the meats are divided into a class system. You got Pastrami and Corned Beef in one class and Salami and Bologna in another. That's not right.

7 comentários:

Anônimo disse...

Se existir perfeição, deve ser algo muito próximo de Seinfeld.

E, bom, sobre o Wolff, eu não posso dizer que é vagabundagem, porque eu acho a vagabundagem algo muito sensato e eu queria muito não precisar trabalhar e ficar o dia todo em casa tomando sorvete. O problema do Wolff foi sem-vergonhice mesmo, pilantragem. Foi um tremendo mau-caráter. É chato até de falar.

Chico disse...

muito bom o apanhado comunista do seinfeld! você mesmo que fez? deve ter dado trabalho! ficou muito bom, seinfeld é demais mesmo!

Lorena disse...

Buahuaha, Seinfeld comanda, socorro. Por: pessoa aleatória que passou por aqui.

Pedro disse...

hahahahhahahhahahhahahhaha
totalmente excelente!
O Kramer me diverte horrores!! hahahahhah

Ticous disse...

É... deve ser engraçado mesmo.
Preciso assistir e gostar de Seinfeld.

andre disse...

eduardo : até hoje me impressiona que tentem fazer sitcoms após um padrão tão alto como aquele. Algumas séries dão até vergonha de assistir. Como as brasileiras, por exemplo, que sempre dão uma de Fausto Wolff e copiam piadas inteiras.

E, realmente, passar os dias comendo sorvete e assistindo Seinfeld é um objetivo de vida. É exatamente o que vou fazer depois de comentar os comentários. Isso que é domingo.

chico : essas falas são do episódio The Race, um dos melhores, aliás. Todos os scripts estão aqui nesse site: http://www.seinfeldscripts.com. Quando Seinfeld parar de passar na tv (quando isso acontecer eu jogo fora minha tv) e meu aparelho de dvd não mais funcionar vou ter que ficar lendo os roteiros e imaginando as cenas. Ok, eu já faço isso.

lorena : Como diria um amigo meu, Seinfeld ruleia.

pedro : realmente, o Kramer é demais. Mas acho que o meu preferido é o George.

ticous: gostar de Seinfeld é uma questão moral. Faz parte da formação do caráter de uma pessoa.

Srta. Jones disse...

Tenho um conhecido que faz umas camisetas com aquela foto do Kramer sorrindo com um cachimbo pendurado na boca com a logo da Calvin Klein em cima (CK - Cosmo Kramer). Acho que você ia gostar. Ele me deu adesivo com a imagem mas estou com pena de usá-lo.